Nome Cientifico: Ocimum basilicum L.
Nomes populares: Manjericão, Basilico, Alfavaca
Família: Botânica: Labiatae

 

Habitat
Prefere regiões de clima quente, sendo a melhor época para o plantio, a das chuvas.
Não suporta o frio, gosta de sol, mas não em excesso, e é sensível ao vento. Prefere solos férteis e fofos, com boa drenagem, mas não encharcados. As folhas frescas podem ser colhidas durante o ano todo e possuem em odor forte, aromático, penetrante, quente, às vezes picante, mas muito agradável. O sabor é doce e levemente amargo.

 

Características da planta (Descrição botânica)
Planta herbácea que atinge até 60 cm de altura, com cale bem ramificado.
As folhas são opostas, inteiras, pecioladas, com nervura saliente na porção inferior.
As flores pequenas, numerosas, de cor branca e levemente rosada, disposta em inflorescência tipo espiga ou racemos terminais e se aglomeram no ápice dos ramos.
O fruto-semente tipo aquênio, com sementes pequenas, pretas, oblongas.
Galhos quadrangulares, pilosos quando novos, muito ramificados.
Folhas opostas, ovais, pecioladas, de cor verde-clara.
Fruto tipo aquênio, com sementes pequenas, pretas, oblongas.
Existem cerca de 60 espécies do gênero que são melíferas. Assim como as mentas, hibridam-se facilmente, apresentando um grande número de subespécies e variedades. Floresce no verão e outono.

 

Historia (origem)
Originária da Ásia tropical.
Foi introduzida no Brasil pela colônia italiana, que a utiliza como tempero em massas, molhos e carnes.
É vista por alguns como essência divina e é por isto escolhida pelos indianos para se jurar sobre ela nos tribunais. Foi encontrada crescendo junto ao túmulo de Cristo após sua ressurreição, sendo usada então por algumas igrejas para preparar a “água sagrada”.

 

Composição química
Óleo essencial contendo principalmente: estragol, linalol, lineol, ancanfor, eugenol, cineol, pineno, timol.
Contém também taninos, saponinas, flavonóides, ácido cafêico e esculosídeo.

 

Propriedades terapêuticas
Combate às contrações musculares do estômago e os gases intestinais.
Na forma de gargarejos pode curar amidalites, laringites e aftas.
Combate às ansiedades, sendo assim utilizada no tratamento de insônias.
Através de sua ação galactógena, tem a propriedade de estimular fortemente a secreção Láctea, podendo normalizar a lactação em nutrizes com problemas de aleitamento.
É um tônico do sistema nervoso central e do córtex da supra renal.
Estimula a diurese.

 

Modo de usar
Para problemas como – dores estomacais, cólicas intestinais, flatulência, distúrbios da função digestiva. Tomara 3 xícaras de chás ao dia durante 10 dias. Ou usar a tintura – 15 gotas diluída em um pouco d’água 3 vezes ao dia durante 10 dias.
Para problemas bucais – amidalites, aftas, fazer gargarejo.
Para problemas nervosos – insônia, descontrole emocional, susto muito grande, fazer o uso acima citado acompanhado do banho de manjericão.
O banho de manjericão aquece, centraliza e acalma a pessoa.

 

Ervas de corte
Pode-se aromatizar o ambiente usando vasos d’água com a erva em corte nos locais onde há necessidade de aquecimento e aconchego familiar. O manjericão trás segurança e tranqüilidade nos ambiente onde é usado.
Pode-se usar a tintura de manjericão diluída em água sendo passada com um pano úmido nos ambientes da casa.
Obs. As duas formas de uso – vasos com ervas e tinturas são indicadas na transformação energética da casa, atingindo o mesmo resultado.

 

Meridiano onde a erva atua
Baço Pâncreas e Estômago
Erva de aroma doce.

 

Partes governadas
Estomago, baço pâncreas, carne, sistema imunológico, céu da boca, bochecha e lábios.
Quando em desequilíbrio prejudica o sistema imunológico, ficando o organismo sem defesa, facilitando adquirir doenças infecciosas, exemplo: gripe, dores generalizadas no corpo, aftas na bochecha.

 

No emocional
Em desequilíbrio podem ocasionar, preocupação, idéia fixa, pensamentos obsessivos e pode tornar as pessoas carentes, perfeccionistas, e metódicas.
Quando em equilíbrio este meridiano torna as pessoas com boa imaginação, calmas e com um profundo entendimento para com os outros, compaixão.
O banho de manjericão trás ao individuo que o toma uma centralização muito rápida, pois atua no estomago, aquecendo-o e fixando a energia da digestão psíquica.
Para esses problemas citados basta tomar o chá, a tintura e o banho da forma como foi indicado.

Cultivo
Sua reprodução é por estacas ou por sementes.
Prefere solos férteis – terra de boa qualidade, húmus, esterco e areia em partes iguais, e bem drenados, mas não encharcados.
Para cada m² pode-se colocar 2 mudas .
Prefere regiões de clima quente, não suporta o frio, e é sensível ao vento.
No inverno a planta pode sentir com as noites frias.
A poda para colheita da folhagem deve ser feita após 6 meses de plantio no jardim.
Podar sempre as partes de baixo, não mais que ? da planta.

Atencão: Nunca use nenhuma erva sem consultar seu médico ou fitoterapeuta.