Nome científico: Cymbopogon citratus (spreng)
Nomes populares: Erva cidreira, Capim cidrão, Capim cidró,Chá de estrada, Capim santo, Capim cheiroso
Família: Gramineae

 

Habitat
Vegeta em abundância nas regiões tropicais e temperadas, preferindo terrenos pouco úmidos.
Cresce espontaneamente, mas não suporta regiões frias.
Permite numerosos cortes de folhas por ano.
A espécie Cymbopogon citratus desenvolve-se bem no litoral do Brasil.

 

Características da planta (aspecto agronômico)
Herbácea perene de cerca de 60 a 80 cm de altura, formando varias touceiras, com rizoma curto. Suas folhas finamente estriadas são ásperas e com margens cortantes.
Seu aroma forte e penetrante, semelhante ao do limão, desaparece quando as folhas ficam secas.
É uma planta que ajuda a preservar as estradas, pois firma o solo impedindo a erosão daí ser reconhecida com o nome de chá de estrada.

 

Historia (origem)
Originaria da Índia.
Na Ásia o chá de suas folhas é muito usado como febrífugo e as raízes eram usadas mastigadas ou friccionadas nos dentes para clareá-los.
Desenvolve-se em quase todo o Brasil.

 

Composição química
Óleo essencial contendo; 75 a 85% de citral e seus isômeros geramial e neral, vários aldeídos como citronelal, isovaleraldeido e decilaldeído; álcoois como geramial, nerol, metil leptenol, franesol, terpenos como depenteno e mirceno.
Constituintes fixos da parte área: flavonoídes, substancias alcalóides, uma saponima esterólica, triterpenóides da cera que recobre as folhas o cimbopogonol e cimbopagona.
O citral é responsável pelo odor de limão.

 

Propriedades terapêuticas
Sua ação calmante e antiespasmódica (que alivia espasmos) suave são atribuída à presença do citral e atividade analgésica ao mirceno.
Alem de ser saboroso e aromático, o chá preparado com esta planta é útil no alívio de pequenas crises de cólicas uterinas e intestinais, vim como no tratamento do nervosismo e estados de intranqüilidade.
Sua ação determina uma diminuição da atividade motora.

 

Modo de usar
Uso interno
Chá das folhas frescas ou secas, infuso 3 xícaras de chá ao dia, durante 10 dias (adulto).
Tinturas - 15 gotas diluída em um pouco de água três vezes ao dia durante 10 dias.
Banhos - de ervas fresca ou seca, é recomendado para intranqüilidade, nervosismo e stress advindo destes problemas.

 

Meridiano onde o Capim Limão atua
Erva de aroma doce.
Baço pâncreas e estômago.
O baço pâncreas e estômago governam as seguintes partes do organismo.
Carne, sistema imunológico, céu da boca, bochechas e lábios.
Quando em desequilíbrio este meridiano pode prejudicar o sistema imunológico deixando o organismo sem defesa, facilitando o ataque de doenças infecciosas.
O capim limão com seu aroma doce atua especificamente no estômago, trazendo tranqüilidade e suavizando dores de espasmos pela irritabilidade em longo prazo.
Traz também para o individuo uma certa sonolência, pois atua na diminuição da atividade motora.

 

No emocional
O capim limão atua de forma direcionada no centro da irritabilidade do individuo.
Acalma a irritação, adoça o estômago e centraliza o individuo trazendo clareza e boa liderança nos negócios.

 

Contra indicação
Não há referencias na literatura consultada.
Uso durante a gestação e lactação, é recomendado, pois atua como estimulante lácteo.

 

Partes da planta emprega
Folhas e rizoma.

 

Armazenamento da erva (erva de corte)
Corte as folhas de um canteiro e deixe secar em local arejado, à sombra, após o que devem ser guardadas em sacos de papel ou potes de vidro.
De preferência, deve ser usada a planta fresca ao fazer infusão.

 

Cultivo
Vegeta em qualquer tipo de solo, desde que bem drenado e fértil. Recomenda-se, terra, húmus, esterco e areia grossa em partes iguais. Seu cultivo é feito por mudas retiradas da touceira mãe. Método de touceira, cada muda vai formar uma nova touceira. Para cada m² colocar 1 muda de capim limão, se o espaço for menor, a touceira não conseguirá atingir sua exuberância quando adulta. Permite até quatro cortes por ano nos plantios para fins industriais de extração do óleo essencial.

Atencão: Nunca use nenhuma erva sem consultar seu médico ou fitoterapeuta.