Nome científico: Matricaria chamomilla L.
Família: Asteraceae (Compositae)
Nomes populares: Camomila, Camomila-da-alemanha , Matricaria, Macela, Macela galega.


Habitat
A camomila é uma erva anual que cresce espontaneamente na Europa e em algumas regiões da Ásia.
A temperatura e a umidade possuem maior influência sobre o teor de óleo do que o solo, sendo o ideal o clima temperado, com a temperatura média abaixo de 20º graus e elevada umidade relativa do ar.
Não tolera excessos de calor, nem secas prolongadas, mas tem boa resistência a geadas no período vegetativo.

 

Características da planta (aspecto agronômico)
Planta anual, monóica, galbra, erta, muito ramificada com até 50 cm de altura. Folhas alternas, bi a tripinatissectas, com os segmentos lineares, agudos, verdes-claros, liso na parte superior, inflorescência em capítulos, com dois tipos de flores, agrupadas em corimbos.
Flores centrais hermafroditas, actiminorfas, de corola tubulosa, amarela; flores marginais femininas, zigomorfas, de corola ligulada branca; lígulas tridentadas no ápice de até 1 cm de comprimento por 3 mm de largura; flores agrupadas sobre receptáculo cônico, oco. Fruto do tipo aquênio, cilíndrico, truncado no ápice.

 

Historia
Os egípcios dedicavam a camomila ao sol e adoravam-na mais do que a qualquer outra erva, pelas suas propriedades curativas.
Na Grécia, a camomila florescia abundantemente distinguindo-se desde a antiguidade pelo seu aroma peculiar. O nome Matricária deriva do latim “mater” ou talvez de “matrix” útero, por ser utilizada em doenças femininas.

 

Composição química
Óleo essencial – contem chamazuleno, responsável pela sua cor azul do óleo, o bisabolol que é antiinflamatório e o camoespiraéter, principio responsável por sua forte ação antiespsmódica.
Matriana; flavonoides; colina; aminoácidos; ácidos graxos; sais minerais; terpenos; cumarinas como a herniarina e umbeliferona; mucilagens ácidos orgânicos.
Propriedades terapêuticas
Excelente auxiliar na digestão, muito útil nos casos de cólicas e flatulência em todas as idades. Dores estomacais, intestinais, gastrite, úlceras, perturbações da menopausa, menstruação dolorosa, menstruação excessiva.
Compressa feita com o chá morno, aplicado sobre o ventre, podem ser usadas para aliviar as cólicas em crianças de tenra idade. Podem ainda ser aplicadas no rosto, como antiinflamatório da pele, nos caso de acne, vermelhidão nos olhos ou queimaduras do sol.


Obs.: No sistema digestivo a camomila possui atividade em casos de inflamações agudas e crônicas da mucosa gastrintestinal, podendo ser utilizada em casos de colite, cólica biliares, meteorismos e como reconstituinte da flora bacteriana.
As preparações da camomila são utilizadas sob diversas formas, como pomadas e lesões, em caso de eczemas, úlceras das pernas, dermatite e afecções da pele.

 

Modo de usar
Inflamações agudas e crônicas do sistema digestivo, usar chá infuso das flores 3 vezes ao dia durante 30 dias.
Para uma má digestão, dores estomacais e problemas menstruais, usar o chá infuso 3 vezes ao dia durante 10 dias. Caso seja preciso alternar os próximos 10 dias com outra erva de mesma finalidade usar a erva doce, coentro ou anis.
Tintura 15 gotas diluída em um pouco de água três vezes ao dia
Cólicas de crianças usar a compressa morna no ventre da criança.
O banho de camomila reconforta e aquece trazendo harmonia e clareza para o seu dia a dia. Tomar o banho com a erva no mínimo três dias.
Na fitocosmética a camomila é muito usada para prevenir rachaduras de pele principalmente no outono quando esses problemas são mais freqüentes.
A camomila tem uma ação emoliente, restaurando e protegendo as peles secas e delicadas, formando uma fina película sobre a pele.
O banho de camomila é indicado nos momentos em que os nervos estão muito irritadiços, pela não aceitação de uma situação difícil de digerir.
O chá de camomila deve acompanhar os banhos nesses casos. O banho traz a centralização do individuo.
Contra indicação
Deve ser usada com cautela por gestantes, pois há indicações de que possua ação emenagoga.

 

Armazenamento da erva (ervas de corte)
Por ser uma erva anual, só teremos suas flores no canteiro durante o outono e inverno.
Se quisermos ter a flor de camomila o ano todo tem que saber armazena-la adequadamente.
Seus princípios ativos e curativos estão nas sumidades florida, a colheita das flores é um trabalho diário e continuo, o desabrochar das flores e continuo.
Devemos sempre que passar pelos canteiros colher um pouco das flores e coloca-las em um recipiente de vidro com a tampa aberta.
O importante é notar se o ambiente é arejado para que a erva possa secar da forma adequada.
Com o tempo as flores vão se transformar em pó, servindo como medicamento, e também como sementes para a próxima estação.

 

Meridiano onde a camomila atua
Atua no baço pâncreas e estomago.
Carne, sistema imunológico, céu da boca, bochechas e lábios.
Quando em desequilíbrio este meridiano pode prejudicar o sistema imunológico deixando o organismo sem defesa, facilitando o ataque de doenças infecciosas.
A camomila atua especificamente no estomago, o órgão da aceitação.

 

No emocional
A camomila atua de forma efetiva nos casos de preocupação excessiva, idéia fixa e carência. Tornando-as mais simpáticas com boa imaginação e calmas.
O uso da camomila e aconselhável para que precisa de centralização e liderança para poder ensinar melhor. Traz para o individuo um profundo entendimento do outro.

Parte da planta emprega.
Flores

Cultivo
Os solos mais recomendados são os bem estruturados férteis e permeáveis e com um bom teor de umidade, aplicar húmus e esterco ou composto orgânico.
Reproduz-se por sementes e tem um bom desenvolvimento em clima temperado, no Brasil o cultivo pode ser feito entre Março e Outubro, desde que receba muita água.
A colheita geralmente pode ser efetuada 4 meses após a semeadura.
O traço mais característico dessa planta é o intenso aroma que exala de toda as suas partes.
2 meses em estufas, 2 meses nos canteiros.
Obs, os pacotinhos de flores que são vendidos em farmácias e supermercados não devem conter pedaços de ramos nem folhas, observar a procedência da erva.

Atencão: Nunca use nenhuma erva sem consultar seu médico ou fitoterapeuta.