Nome cientifico: Rosmarinus officinalis L.
Nomes populares: Alecrim, Alecrim de jardim, Rosmarino, Alecrim de cheiro, Alecrim de horta.
Família: Labiatae

Habitat
Prefere climas temperados quentes, e regiões de dias longos com bastante luminosidade.
Não tolera regiões de invernos rigorosos e ventos fortes. Umidade elevada e clima muito frio reduzem o teor de essência da planta.

Características da planta (Aspecto agronômico)
Arbusto pequeno, ramoso, sempre verde, que atinge até 2m de altura, de acordo com o cultivo.
As folhas são duras, opostas sésseis, persistentes e numerosas, com bordas enroladas para dentro ao longo da nervura central.
Vegeta espontaneamente em terrenos rochosos e arenosos nas regiões costeiras.
As folhas e flores emanam um forte aroma agradável, com sabor nitidamente fresco e picante.
Tem um forte odor canforáceo e são utilizadas também como incenso, para perfumar a casa.

História (origem)
Originou-se de regiões do Mediterrâneo e foi introduzida no Brasil pelos colonizadores, que lhe davam lugar de honra na medicina natural e sempre acompanhou os bandeirantes nas suas entradas e Bandeiras.

Composição química
Óleo essencial contendo principalmente:
Pireno; Canfeno; Cineol; Borneol; Cânfora.
Contém também flavonóides, ácidos fenólicos, princípios amargos, saponina, tanino e óleo essencial rico em eucaliptol.

Propriedades Terapêuticas
Tem propriedades diuréticas, cologoga (aumenta o fluxo de bílis para o intestino), anti-séptico pulmonar, emenagogo (aumenta o fluxo menstrual), carminativo (estimula a eliminação dos gases do aparelho digestivo).
Em aplicações locais tem propriedades cicatrizantes, antimicrobianas e estimulantes do couro cabeludo.

Modo de usar

Uso interno
Chá – das folhas frescas ou secas – infuso
3 xícaras de chá ao dia, durante 10 dias (adulto).
Não tomar a noite. Causa insônia.
Tintura
15 gotas diluída em um pouco de água três vezes ao dia durante 10 dias.

Banho
Uso externo
Tomar o banho durante 10 dias pode-se intercalar outras ervas nesses 10 dias.

Obs: Pode-se aromatizar o ambiente usando vasos de ervas nos locais que há necessidade de limpeza e positivação.
À parte da erva que vai ficar em contato com a água não deve ter folhas para não danificar a água.

Ervas de corte
Este tipo de corte pode ser feito em um alecrim adulto, com mais de 8 meses. Para isso devemos ter um jardim planejado.

Meridianos onde o alecrim atua
Pulmão e Intestino Grosso
O Pulmão e o Intestino Grosso governam as seguintes partes do organismo. nariz, traquéia, brônquios, alvéolos, pele e pelos. A saída é o nariz.
Quando este par de meridianos esta em desequilíbrio ocasiona problemas de bronquite, enfisema pulmonar, problemas de pele, urticária, espinhas, furúnculos, coceira, alergia, pelo encravado, prisão de ventre, sinusite e problemas respiratórios.
Obs. No Outono estes problemas tendem a se agravar.

No emocional
Em desequilíbrio pode ocasionar depressão, angustia, saudosismo, melancolia, amor platônico, masoquismo.
Para estes tipos de problemas e outros relacionados ao meridiano devemos usar o alecrim nas dosagens prescritas acima. Não ultrapassar a dose diária (3 vezes ao dia) nem a periodicidade de 10 dias, pois pode ocasionar efeito contrário. Pode-se usar o chá ou a tintura.
Os banhos são muito eficazes mantendo a energia equilibrada no campo áurico.

Quando equilibrado o meridiano ocasiona:
Otimismo, clareza, coragem, organização e criatividade.
Obs: é muito bom para pessoas estressadas. Falta de memória para quem esta finalizando um ano exaustivo de estudos.

Contra indicações
A essência de alecrim pode ser irritante para pele.
Não é indicado em altas doses por via oral, pois é abortivo.
Não deve ser administrado no período de gravidez.
A ingestão de doses elevada provoca irritações gastrintestinais e nefrite.

Parte da planta emprega
Folhas e flor (sumidade florida)

Cultivo
Reproduz-se por sementes ou por divisão de galhos (estacas) método de estaquia. Enraíza melhor na areia. Prefere locais iluminados, ensolarados e sem ventos.
O solo deve ser rico em nutrientes, terra, areia, húmus e esterco em partes iguais.
O alecrim tem alta capacidade de retirar nutrientes do solo, preferindo solos arenosos e bem drenados, mas não encharcados.
Para cada m² quatro mudas de alecrim.

Atencão: Nunca use nenhuma erva sem consultar seu médico ou fitoterapeuta.